sábado, 26 de janeiro de 2013

Impressão...


não sofras hoje, irmã,
que de prazer ou dor
há sempre um amanhã...

álgida se apresenta
a recordação na madrugada.
impressão amortecida
quase sem vida ... 
 ... amortalhada.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Conhecer gentes...


Connaître des gens?
À quoi faire, si on ne peut remplacer
la seule dont on a l' envie?...

[Que interesse há em conhecer muita gente
Se há apenas uma que nos falta sempre?]

sábado, 19 de janeiro de 2013

Des_conforto...


Medito sobre o desconforto ténue
Da mentira consentida...

O instante retoma a dor
Opaca e ressequida ...

Lento escorre o temor
Estremecendo a vida.


sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Melodia...


Saberás...terás sabido
Que só tu soubeste tocar-me
O corpo
Em melodia?...

10-01-013

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Teoria...


Passou por mim a teoria...

Ia jactante
E seguia.

Assobiei baixinho
Uma canção distante...

Ia a passar?...
Ora bem! Ninguém
 a impedia.

E eu só queria
Vê-la passar também.

In madrugada - 12.12.012

sábado, 5 de janeiro de 2013

Mãos...


Olha as minhas mãos:
sujas de argila
calejadas de dar
inocentes da vida.

Nunca mentiram,
E se não feriram...
para quê penar?...

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Sombras...


Quem és, sombra que passas,
 penumbra leve 
da minha mente obscurecida,
soltando um hálito fino
nas pregas da lonjura?

De lá, nos longes de névoa 
e azul-cinza,
 lindas foram
as coisas que enviaste
e me fizeram sentir 
 algures rainha
dum belo e macio
reino de ilusão.

O alongar  negro de um gato
rasgou a luz difusa
do recomeço impreciso
do serão...

S. Guiaumet, 09.23.12