quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Sombras...


Quem és, sombra que passas,
 penumbra leve 
da minha mente obscurecida,
soltando um hálito fino
nas pregas da lonjura?

De lá, nos longes de névoa 
e azul-cinza,
 lindas foram
as coisas que enviaste
e me fizeram sentir 
 algures rainha
dum belo e macio
reino de ilusão.

O alongar  negro de um gato
rasgou a luz difusa
do recomeço impreciso
do serão...

S. Guiaumet, 09.23.12



Sem comentários:

Enviar um comentário