terça-feira, 6 de agosto de 2013

Ósculo...


esse ósculo moldado
 todo em carne e seda
pousou sobre a tua face 
qual terno delíquio...

[28.02.012]

estavas já ausente
 sei-o bem
procuravas caminhos...

e o todo então sonhado
não fora senão atalho
num percurso ansiado
e navegante.

Sem comentários:

Enviar um comentário