quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Fechar portas...


[01.03.13]
Fechar a porta à tristeza
não quer dizer que se saiba
como abri-la para a alegria.
Nem significa fechar ciclos
ou prolongar momentos.
Apenas diz que houve sofrimentos
 a desistir de serem vãos.

Anaïs 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Alarme


Não a sentia perto
e o alarme soava...
Como estaria?
Que acontecera?
...Talvez doente?
Oh Deus! Ajudai-a, te peço!
Uma ansiedade desconhecida o tomava.
Sofria. Quase chorava.
Fazia sol ou chuva... que importava?
E o seu pobre coração só sossegava
se a sentia regressar
qual alma errando, irmanada
no sangue que abundante fluíra ..
no castigo de dar guarida 
a incontroladas sensações...
Fora arrastado?...
Falava nele a natureza de fauno insaciável 
sem admitir razões...
Sangraria.
Tão difícil era segurar emoções...

Pelaio Couceiro  - XVII:X

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Esperando...


alexander averin

[ 17.07.013]

Se tanto esperei
E não voltaste
Nem na sombra do vento..
Ou em tempestades de emoção...
Tanto te esperei...
Mas foi sonho
E foi vão.


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Apenas ser...


[21.11.2013]
Sou como sou... mais por opção
que consequência
Sei o que sinto
Sinto o que faço
Tenho sonhos vagos
feitos de fumo ou ilusão
Nada espero
Pouco ofereço
Pouco valho

Vou vivendo um dia após o outro
dando vida a coisas 
a que empresto sentimentos
pensando outras
falando de nada
pouco...e mal

Porém, sentindo sempre e muito
ao observar  a maravilha e o desencanto
dum mundo que se abisma
em renovação estranha 
que me passa ao lado
e onde nem desejo colaborar
 Derradeiro grito
antes de um acto extremo
perpetrado algures...

... ao sol-pôr.



quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Céu muito azul...


1958.VI.16   
"Quando o céu está muito azul
Eu procuro tudo.
Encho o infinito de infinitos desejos.
Depois... 
...choro o desfazer de mais uma ilusão."