sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Chuva...


Cai grossa a chuva 
ora lenta 
ora  veloz 
com os açoites do vento.

Fraca  é a força de elevar o pensamento
 e o fazer voar...
Jaz agarrado à terra
 com as pétalas da rosa
que floriu sem primavera ...

Há um coração cheio de ruídos-
-retalhos chãos que aproveito 
e me levam a pensar
assustadoramente
numa manta rota de dias por passar.

E nos ouvidos endurecidos pela angústia
sinto o som rouco da chuva a vibrar.

4 comentários:

  1. Já me cansa a chuva.

    Anseio pelo bater do sol

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chuva cansa,sim.
      Mas consola-te que domingo surge o sol...parece que por uns cinco diazitos... Uma trégua neste inverno tão desgraçado!...
      Beijo

      Eliminar
  2. Depois da tempestade a bonança,é a nossa esperança.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para què a esperança se não servir para acalmar tempestades?.....Beijinho.

      Eliminar