quinta-feira, 25 de maio de 2017

A felicidade construída...

Estás só. Ninguém o sabe. Cala e finge.
Mas finge sem fingimento.
Nada esperes que em ti já não exista,
Cada um consigo é triste.
Tens sol se há sol, ramos se ramos buscas,
Sorte se a sorte é dada.

[Fernando Pessoa /06-04-1933, in Ficções Do Interlúdio/ Odes de Ricardo Reis]


As nuvens são sombrias
Mas, nos lados do sul,
Um bocado de céu
É tristemente azul.

Assim , no pensamento,
Sem haver solução,
Há um bocado que lembra
Que existe o coração.

E esse bocado é que é
A verdade que está
A ser beleza eterna



[Fernando Pessoa-1931)


Já ouvi doze vezes dar a hora
No relógio que diz que é meio-dia
A toda a gente que aqui perto mora.
( O comentário é do Camões agora:)
"Tanto que espera! Tanto que confia!"
Como o nosso Camões, qualquer podia
Ter dito aquilo, até outrora.

E ainda é uma grande coisa a ironia.

[Fernando Pessoa, 08-03-1931]

2 comentários:

  1. OI MARIA!
    BELAS ESCOLHAS, FERNANDO PESSOA, SEMPRE ATUAL.
    SOU TUA NOVA SEGUIDORA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, querida amiga.
      também te visito com frequência, por norma em silêncio.
      Beijinho.

      Eliminar